Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

Como vender mais com e-mail marketing?

Por 3 de dezembro de 2019Marketing e Publicidade
e-mail-marketing-blog-design-com-cafe
Próximo Post
Post Anterior

Você já deve ter ouvido ou lido por aí que as pessoas não leem mais e-mail, que é uma ferramenta ultrapassada… Mas como qualquer ferramenta, tudo vai depender do objetivo de comunicação, público-alvo e a forma de abordagem. Vamos entender mais sobre o potencial do e-mail marketing!

Um pouco sobre e-mail marketing e seu potencial

O e-mail marketing é uma das ferramentas do Marketing Digital e é usado para promover um produto ou serviço e, assim, estabelecer um relacionamento com o usuário, futuro consumidor. Também existem outros benefícios potenciais que a ferramenta proporciona, não apenas de venda, mas que podem ou não ser atrelados.

Uma pesquisa do Rock Content (2018) mostrou que 76,7% das empresas adotam a estratégia do e-mail marketing, elas veem a possibilidade de desenvolver um relacionamento com o cliente, ter a chance de oferecer um produto/serviço e aumentar o tráfego do site ou blog. Os dados coletados mostram também que 95,9% das pessoas conferem o e-mail diariamente e isso comprova que a ferramenta do e-mail ainda está em alta.

Opções que plataformas que o mercado oferece

Atualmente, há no mercado digital, plataformas de envio de e-mail para uma base de contatos, como por exemplo:

O MailChimp que é muito conhecido, já que disponibiliza um plano gratuito para uma base de contatos limitada. Entretanto ela está toda em inglês e se você não entende um pouco vai quebrar a cabeça rsrsrs.

Há também servidores de hospedagem de sites, como a gaúcha KingHost, que disponibiliza ferramentas para disparo e gerenciamento de email marketing. É indicado para quando, além de hospedar um site, também contratar um email personalizado, por exemplo, como contato@brunallarizo.com.br. O mais bacana? É tudo em português.

As plataformas têm a disposição da empresa uma série de benefícios que contribuem para a conversão, como

– Monitoramento por geolocalização: saber de onde são os usuários que abrem os e-mails; 

– Segmentação do público: é possível criar listas de públicos, segmentando e focando no consumidor certo; 

– Mapa de cliques: tendo a oportunidade ver onde foram os links mais clicados dentro do e-mail; 

– Campanhas personalizadas: cria-se uma campanha para objetivo de comunicação. Além disso, a ferramenta proporciona templates prontos, o que contribui para inserir apenas a mensagem e as imagens, facilitando a criação do e-mail; 

– Robô Anti-spam: antes de enviar o e-mail, ele passa por uma análise, evitando que caia no caixa de spam dos usuários.

Todos as informações e relatórios captados devem ser analisados para serem aplicados nas próximas campanhas, a fim de proporcionar ainda mais sucesso e conversão.

Dicas para mandar bem na produção do seu e-mail

Além de todas os benefícios que a plataforma proporciona é necessário também ter o cuidado na produção do conteúdo que será enviado aos usuários. Então vamos a algumas dicas:

– Atenção ao título: a primeira coisa que a pessoa lê antes de abrir o e-mail é o título. É necessário despertar o interesse na leitura, por isso existem muitas empresas que “apelam” no título e faz você clicar para ler. 

– Seja objetivo: se o seu foco está em vender apresente fotos do produto/serviço, vantagens (de forma sucinta), preço e um link que direcione para a compra. Trabalhe de forma objetiva e direta.

Quando objetivo de comunicação é trocar informações, por exemplo dar dicas, é necessário que o usuário esteja ciente que o e-mail será informativo, para que ele não ache que é um monte de texto, sem relevância, e ignore.

– Trabalhe com conteúdo: nem só de vender vive o homem, é importante tornar os e-mails mais interessantes através do compartilhamento de informações e conteúdo relevante, dessa forma o usuário abrirá com mais frequência.

– Construa uma boa relação: as pessoas recebem diariamente uma enxurrada de informações e e-mails, por isso é muito legal estabelecer uma proximidade com o usuário, por exemplo, depois que ele compra um produto envie um e-mail perguntando o que ele achou, se está satisfeito. Isso contribui para que o consumidor volte a comprar, se tornando um cliente. 

– Seja constante: envie os e-mails de forma constante para que o usuário não esqueça de você e quando voltar a enviar ser ignorado e até mesmo desinscrever da lista.

Essas são algumas dicas, mas existem uma infinidade que são adaptáveis a todos os ramos.

A minha dica principal e inicial é adquirir o plano de uma plataforma de envio de e-mails, ela será seu ponto de partida para fazer contato com os usuários! Analise os custos e benefícios e mão na massa!

Se surgiu alguma dúvida ou quiser debater sobre o tema, deixa nos comentários que vamos nos falando.

Até a próxima! 🙂

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Capixaba, publicitária e pós-graduanda em Comunicação e Marketing Digital. Tenho experiência e na área de planejamento, execução de eventos e gerenciamento de mídias sociais. Atualmente, sou atendimento comercial na agência Ativação Live Marketing.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.