Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

Comic Sans, muito amor e ódio envolvido

Por 29 de novembro de 2018Cultura e Curiosidades, Design
comic sans
Próximo Post
Post Anterior

Neste artigo vamos conversar um pouco sobre a polêmica fonte Comic Sans. Amada por muitos, odiada por tantos outros e lembrada por todos 🙂 Pegue seu café e dê uma conferida.

comic sans - feeling

Pra entendermos de forma prática o que ocorre com a fonte Comic Sans, basta pensarmos na uva passa. Vamos lá!

O ser humano que pensou em desidratar a uva, tinha em mente em que tipo de situação ela poderia ser usada. Infelizmente as pessoas não souberam lidar com isso e começaram a usar indiscriminadamente e até irracionalmente e qual foi o resultado disso? Muito amor e ódio envolvido rs.

 

Comic Sans MS, mas para os íntimos é apenas Comic Sans

Acredito que todos vocês (exceto se esteve isolado numa ilha por mais de 20 anos) sabem que Comic Sans é uma fonte tipográfica da Microsoft.

Com seu jeitão descontraído e desengonçado ela foi criada em 1994 e inserida no Windows a partir da versão 95 e de lá pra cá se tornou uma das fontes mais famosas do mundo. Os motivos a gente vê a seguir.

Como surgiu

Como todo projeto de design deve ser, começou a partir de uma necessidade muito específica, identificada pelo type designer da Microsoft, na época, Vincent Connare.

comic sans - vincent connare

Foi apresentado a ele a versão beta de um projeto bastante ousado, chamado de Microsoft Bob. Um programa que integraria o sistema operacional, trazendo uma interface gráfica mais amigável, num estilo de desenho.

A ideia era possibilitar que o usuário interagisse com uma sala de verdade em vez de um desktop convencional, onde para abrir o bloco de notas, por exemplo, teria que clicar sobre um papel em cima da mesa.

O desejo de tornar ainda mais simples a experiência do usuário com o computador era nobre, mas infelizmente o projeto se tornaria um fracasso e tanto, sendo até mencionado pela revista Times como uma das 50 piores invenções de todos os tempos 🙁

comic sans - microsoft bob

Microsoft Bob

O problema para Vincent era que a fonte proposta inicialmente para este sistema, a Times New Roman, não combinava com a interface proposta. Que além ter cara de desenho, exibia um simpático cãozinho animado em forma de cartoon, chamado Rove. Responsável por dar instruções em forma de balões.

A fonte parecia de jornal, ele dizia.

Vincent foi buscar inspiração em seu passatempo favorito: as histórias em quadrinhos. Mais precisamente The Dark Knight Returns e Watchmen, com diálogos escritos em uma tipografia que parecia ter sido feita a mão.

comic sans - The Dark Knight Returns
The Dark Knight Returns
comic sans -Watchmen
Watchmen

Porque todo mundo passou a usar

Quem deu início a isso foi a própria Microsoft, que depois da frustração de não ter conseguido implementar a Comic Sans no programa para o qual ela foi criada, resolveu incluí-la no pacote de fontes do sistema operacional, o Windows 95.

A partir daí ela foi usada em várias aplicações do sistema e rapidamente foi se destacando e ganhando a simpatia de todos os usuários, sendo a alternativa mais “descolada” em meio a letras sérias e com serifa, que predominavam na época.

Uma verdadeira febre que se iniciou nos anos 90, quando não tínhamos a facilidade de baixar novas fontes como hoje, tendo que nos virar com o que vinha instalado no computador.

Inicialmente a Comic Sans ganhou seu espaço em peças e cartazes direcionados para crianças e escolas, mas logo foi aparecendo em comunicados sérios de hospitais e delegacias, documentos em escritórios, sites diversos, avisos e pôsteres de igrejas, cardápios e fachadas de restaurantes, lápides em cemitérios, na moeda canadense (é isso mesmo que você leu) e onde mais que você possa imaginar.

comic sans - uso

Vincent Connare conta em uma entrevista que deu para a TRIP que jamais pensou que sua criação ficaria tão conhecida. Ele ficou surpreso quando ficou sabendo que ela faria parte do pacote de fontes do Windows 95, sendo distribuída mundialmente.

Ele fala, também, da sua surpresa de quando viajou para a Austrália e a Comic Sans estava nas toalhas da praia de Bondi, numa loja de surf e num restaurante que comeu a caminho de Sydney.

Outro fato interessante e engraçado relatado por ele, foi que o Vaticano, certa vez, divulgou um álbum celebrando o papa Bento XVI, em seis línguas, usando Comic Sans 🙂 Vale a pena conferir a entrevista.

Ah! O famoso game The Sims também cedeu aos encantos da fonte.

comic sans - the sims
The Sims 1

Porque se tornou tão polêmica e até odiada

comic sans - falem bem ou mal mas falem de mim

Particularmente, eu acho que é simplesmente porque as pessoas cansaram de ver Comic Sans em tudo ou talvez nem haja um motivo pessoal, sendo apenas a continuidade de uma cultura. Quem sabe para se sentir parte do grupo, rs.

Se você não gosta ou não usa Comic Sans, tente se perguntar o porque disso e se não tiver uma resposta, cuidado. Você faz parte da teoria dos macacos na jaula.

Não conhece essa teoria? Deixa eu abrir um parênteses aqui pra te contar, então.

Análise comportamental – os macacos e as bananas

Foi um experimento real feito com 5 macacos numa jaula, onde havia uma escada e no topo tinha um cacho de bananas.

Toda vez que um macaco subia para deliciá-las, os demais eram surpreendidos com um jato de água gelada. Não demorou muito para que eles percebessem que o banho era uma punição por seu coleguinha ter pegado a banana e começaram a bater em qualquer um que tentasse novamente.

Depois de poucos dias os macacos não subiam mais a escada por medo de apanhar. Foi a partir daí que os cientistas substituíram os macacos um a um e, obviamente, quem chegava novo na área, não sabendo de nada, corria logo para tentar pegar a banana e quando demonstrava que ia subir a escada… porrada nele!

Todos eles foram substituídos e agora a jaula estava com macacos que nunca haviam tomado o banho gelado, mas repetiam a cultura e não subiam mais a escada para pegar a banana ou batiam em quem tentasse. Eu imagino que se fosse possível perguntar a algum deles o porque disso, acho que diria: “Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui”. Fim da história e do parênteses 🙂

Voltando… Sem falar que na faculdade, parece que os estudantes de design e publicidade são treinados para, no mínimo, ter receio da fonte. Lembro que um professor que tive logo no início do meu curso, falou que um designer só chegará ao seu nível Jedi quando conseguir criar algo com Comic Sans que fique bom.

Pior que eu acho que ele tava certo. Pesquisei algumas referências profissionais do uso da Comic Sans pra colocar aqui no artigo e não achei. Não existe, sequer, um Jedi do design no mundo 🙁

Conta pra gente nos comentários se você conhece algum 🙂

Cara, existe até um grupo chamado Ban Comic Sans, que prega o banimento da fonte do Windows com uma certa dose de humor e sarcasmos, mas sinceramente acho que é uma causa perdida, porque de fato, muita gente ainda usa a fonte, apesar de ser visto com preconceito e até ser motivo de piadas por quem se julga entender mais sobre o assunto.

Isso não inibe os leigos que a adoram e vão continuar usando.

“Todas as fontes têm um propósito e personalidade. Você não pode usar Times New Roman, uma fonte formal para convidar amigos para sua festa em casa. Da mesma forma, a fonte comic sans não deve ser usada para prescrever uma cirurgia no cérebro por um médico.”
Vincent Connare.

Olha que legal esse vídeo com as vozes de algumas das fontes mais famosas, tentando ilustrar essa personalidade que Vincent Connare falou.

 

Pra quem ama mas tem vergonha de assumir

“Ah, mas eu sou um designer mega blaster power plus e não uso Comic Sans, jamais! Uso Chalkboard”. Ah, tá! Entendi!

Chalkboard é aquela fonte que foi criada pela Apple em 2003, inspirada na própria Comic Sans. Inclusive, antes disso, a gigante da maçã chegou a usar a fonte original da Microsoft nuns cartões eletrônicos, chamados iCards, em 2000.

Se liga no jogo dos 7 erros.

comic sans -chalkboard

A lista de fontes inspiradas ou com a mesma pegada da Comic Sans são muitas, mas vou me ater a 3 que mais gosto, além da Chalkboard mencionada acima. São elas: Cartoonist Hand, Chinacat e Qarmic Sans.

A gente só implica com quem a gente ama

Claro que onde tem polêmica, tem memes e montagens sensacionais. Afinal é pra isso que a Internet existe, não é? 

comic sans - memes

Já imaginou logos famosos em Comic Sans?

comic sans - logotipos

Alguns fatos curiosos sobre a Comic Sans

  • É uma das fontes mais famosas do mundo
  • Inicialmente se chamaria Comic book
  • Foi criada em apenas uma semana
  • Foi pensada apenas para o uso no Microsoft Bob
  • Não deu tempo de ser implementada no Microsoft Bob
  • Completa 25 anos no ano que vem (2019)
  • Existe um teclado dedicado a ela
comic sans - teclado

Conclusão

Seja quais forem os seus motivos de amor ou ódio, temos que concordar que a Comic Sans é a família tipográfica mais engraçada e simpática de todos os tempo ❤️

Deixo mais duas frases ditas por Vincent Connare para fechar:

“Se você ama a Comic Sans, você não sabe muito sobre tipografia”
“Se você odeia, você realmente não sabe muito sobre tipografia.”

Até o próximo artigo 🤓

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Fundador e colunista do Blog Design com Café e Cofundador da Azys Inovação. Publicitário com quase duas décadas de experiência em design gráfico, consultoria em marketing, comunicação e treinamentos. Experiência em branding, criação de produtos, UX e UI. Já empreendeu nas áreas de sites e sistemas, educação a distância e nutricosméticos.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.