Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

05 caminhos pra você compartilhar as suas habilidades criativas e apoiar a comunidade de design

Por 15 de janeiro de 2019Design
compartilhando conhecimento
Próximo Post
Post Anterior


Para grande parte dos designers, a profissão não é um circuito fechado. Há muitos criativos que saem de sua bolha e ao invés de apenas se preocuparem com suas próprias carreiras e empreendimentos, também se importam em apoiar, nutrir e retribuir para a comunidade de design como um todo.

É assim que acontece: pessoas já estabelecidas no mercado transmitem sua sabedoria para ajudar novos talentos, e os criativos de diversas disciplinas juntam seus conhecimentos para ajudar em projetos que são maiores que a soma de suas partes. O retorno faz bem pra todos: a comunidade de design fica mais forte e mais rica e, individualmente, esses projetos podem ajudar o desenvolvimento e beneficiar o currículo criativo dos que participam.

Se interessou em ajudar nossa comunidade? Conheça 05 caminhos pra você dar algo de volta à indústria criativa e torná-la mais ampla:

01. Compartilhe suas habilidades

As suas habilidades são essenciais pra você. Você passou um bom tempo lapidando o seu talento bruto pra gerar algo que seus clientes querem comprar, então você deve protegê-lo a todo custo, certo?

Na verdade, quando você compartilha, quando você dá algo de volta para a próxima geração todo mundo se beneficia. Quando você ensina, também aprende muito sobre si mesmo e sobre o seu processo criativo. O ensino mantém sua mente aguçada, afiada, e faz com que você evite hábitos procrastinadores. Ensinar pode ser muito gratificante. E se você fizer isso bem, ajudará no enriquecimento do conjunto de mentes curiosas e prontas para atuar na indústria criativa.

E também você pode fazer algum dinheiro ao compartilhar o que sabe: ministrando palestras em faculdades de design, produzindo curso online em plataformas como a Skillshare e Udemy ou dando workshop intensivos sobre temas específicos que você domina.

02. Apoie boas causas

Claro que encher o bolso de dinheiro é delicioso pra qualquer designer, mas nem sempre isso é bom pra nossa alma. Por que não separar tempo em 2019 pra investir em projetos de caridade e usar suas habilidades de design para o bem?

Há incontáveis maneiras de isso ser feito. Considere atender um cliente que não tenha fins lucrativos, talvez com um bom desconto ou gratuitamente se as circunstâncias permitirem e você puder pagar. Doe suas criações para serem vendidas por uma boa causa ou faca uma colaboração com outros criativos para uma exposição de caridade.

Além de você usar suas habilidades para algo do bem isso também vai fortalecer o seu perfil e levar a outro trabalho. Ou ainda pode criar bases para uma nova e animada colaboração comercial no futuro.

03. Seja mentor de uma mente promissora

jovem designer

Os estágios não são muito bem vistos por nós designers, principalmente porque algumas empresas deploráveis exploram jovens criativos por pouco ou nenhum dinheiro. Essa exploração corrói nossa indústria.

Mas, se realizado de forma correta, ter um designer iniciante debaixo de sua mentoria pra você nutrir o crescimento profissional dele é muito bom para todos os envolvidos. Ao invés de somente ensinar, você pode descobrir que aprende tanto quanto ele no processo. Faça contato com faculdades, cursos, descubra um talento promissor, traga-o pra perto de você e ajude-o a crescer.

04. Participe de uma conferência ministrando uma palestra útil

Os grandes eventos de design estão cheios de designers de renome que nos dão palestras empolgantes ou de criativos menos conhecidos que usam o evento pra percorrer os destaques de seu portfólio. E eles podem ser inspiradores, com certeza!

Mas se você puder subir no palco este ano, considere planejar algo um pouco mais substancial, com recheio. Algo estruturado e com percepção prática. A comunidade será grata a você, já que os que te assistirem terão algumas dicas mais concretas pra colocar em prática depois.

Ilumine o seu processo de pensamento de forma que tenha relevância para as pessoas e seja usado por todos ou use o seu trabalho pra mostrar um tema mais abrangente com o qual o público se envolva. Vai demorar um pouco mais pra você ficar pronto, mas valerá a pena a longo prazo, pois sua palestra será lembrada, assim como será compartilhada nas redes sociais.

05. Promova a diversidade e a inclusão

bolas da diversidade

Aqui cabe um pouco de poesia: ame a todos, sem rótulos, ame as pessoas.

Diversidade tem sido um tema muito explorado no design há um bom tempo, e ainda que tenha havido algumas mudanças em alguns setores, há um caminho longo pra ser percorrido a fim de diluir o grupo demográfico predominante branco, masculino e saudável.

Organizações e empresas têm trabalhado duro pra promover uma indústria mais diversificada e inclusiva, mas a mudança genuína, verdadeira, começa dentro de sua casa, do seu escritório. Não apenas deprecie o cenário atual e espere que alguém faça algo a respeito, tenha a sua atitude!

Quando for contratar alguém, procure em outras fontes, em outros meios diferentes dos quais você costuma fazê-lo. Incentive um ambiente de trabalho que inclua as pessoas (e não os rótulos) e dê aos diversos talentos uma chance de prosperar. Avalie suas políticas de RH pra promover a igualdade e entregue a ajuda necessária para criativos com algum tipo de deficiência ou qualquer pessoa que precise dela. Sua empresa, sua agência, você e a indústria como um todo, vão sentir os benefícios.

Você já colabora com a comunidade de design? Conte pra gente nos comentários, compartilhe o seu projeto aqui também.

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Designer de marcas especializado em Identidades Visuais e Logotipos. Foi empreendedor na área de e-commerce, vive sob a Graça todo dia, é pai babão, esposo apaixonado e fotógrafo de mentirinha.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.