Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

4 motivos para usar Easter Eggs na comunicação

Por 24 de abril de 2019Dicas e Tutoriais
easter-eggs-blog-design-com-cafe
Post Anterior

Abril é mês de Páscoa! Nessa época fica difícil não ficar doido por chocolate e curioso pra descobrir o que é que vão inventar dessa vez pra arrancar mais dinheiro do nosso bolso. Quando eu era criança, lembro que mal podia esperar chegar o domingo de páscoa pra ganhar mais chocolate que o resto do ano inteiro. Os ovos de páscoa (em inglês Easter Eggs – segura essa informação que vai ser importante lá na frente), geralmente vinham recheados de brinquedos (meus favoritos) ou de bombons. Sinto saudades daquela época! Primeiro porque todo mundo me dava chocolate e, segundo, porque a ovo de páscoa era mais barato haha

Com o tempo eu fui crescendo e percebendo que a quantidade de chocolate que eu ganhava diminuiu. Não sei se foi porque meus parentes se ligaram que eu nunca acreditei em coelho da páscoa (Na moral, quem no Brasil acredita de verdade num coelho que botava ovo de chocolate da Garoto?!), ou porque só criança que merece participar da brincadeira. Mas pensando bem, eu acho que foi a encarecida que deu nas parada ao longo dos anos. Porque, sérião, onde já se viu cobrar 50x o preço de um bombom num ovo de páscoa que tem a mesma quantidade de chocolate?! Vai ver que é só meu espírito mão-de-vaca mesmo! xD

easter-eggs-ovo-300

Memes: é pra isso que eu pago internet!

Aí quando cê para de ganhar chocolate por completo, quando num te dão nem Bombom de Rum, cê é forçado a se lembrar das aulas de ensino religioso que cê teve na 4ª série onde a professora explicou os simbolismos da páscoa e se realinhar com o lado espiritual da coisa.

Pra quem matou essas aulas, vou dar uma abreviada rapidão.

O que é a Páscoa?

A Páscoa é um feriado religioso comemorado por Judeus e Cristãos. Judeus comemoram, geralmente na mesma época, a libertação dos escravos por Moisés do Egito (fraga aquela minissérie Os Dez Mandamentos da Record? Então, é essa história aí). Cristãos comemoram a ressurreição de Jesus Cristo. Não se sabe exatamente quando os ovos de páscoa começaram a ser usados nas celebrações cristãs, mas uma das ideias mais difundidas é o simbolismo relacionado a renascimento. Muito antigamente, antes da invenção dos ovos de chocolate nos anos 1800’s, era costumeiro pintar ovos de galinha com um pigmento vermelho escuro, simbolizando o sangue derramado por Cristo. Quebrar a casca trazia a ideia de quebrar as correntes da morte e ressurgir. E alguns jogos originados na Europa, onde o objetivo era rolar ovos pelo campo numa espécie de corrida, faziam alusão à pedra que foi removida da porta da tumba onde Cristo foi sepultado.

Daí surgiu a ideia de esconder ovos decorados para que as crianças pudessem procurá-los na manhã de páscoa e ganhar prêmios por conta disso, em alguns países. Eu pessoalmente nunca vi isso acontecer no Brasil e, por mais que o simbolismo seja bacana, eu acho esse negócio de ovo meio retardado hahaha

Mas explicar as origens me traz ao ponto principal desse texto: os Easter Eggs.

O que são Easter Eggs?

Na mídia, o termo “Easter Eggs” é uma referência a mensagens secretas, recursos extras ou piadas internas. O termo foi criado por um programador do Adventure (do videogame Atari 2600) que deixou sua assinatura em uma sala secreta dentro do jogo. Alguns jogadores encontraram essa assinatura e adoraram a ideia, dando início a uma tendência que ainda hoje rola no mundo dos games. Desde então, os Easter Eggs foram incorporados em diversos meios como uma forma de surpreender e encantar os clientes que prestam atenção suficiente para perceber essas mensagens.

Os Easter Eggs, com esse nome mesmo em inglês, começou a ganhar maior popularidade no Brasil com as animações da Disney/Pixar e com os filmes da Marvel. Meu irmão mais novo foi um dos que ficou doido atrás de mensagens secretas escondidas nas sequências dos Vingadores, por exemplo, e vinha todo empolgado me contar as novas descobertas que tinha feito.

Justamente por essa empolgação e pela tendência em filmes, músicas, sites e jogos, eu me peguei pensando em se esse não seria um excelente recurso a ser utilizado pelas marcas com seus consumidores. E eu sei que, apesar de ser divertido, todo recurso extra requer mais trabalho e dedicação em cada projeto. Mas aqui vão 4 motivos para adotar os Easter Eggs no marketing de uma empresa.

Motivo #1: Marketing boca a boca

Easter Eggs servem como valiosas ferramentas de publicidade boca em boca na estratégia de marketing de uma organização. Assim como meu irmão, quando pessoas descobrem e se divertem com Easter Eggs, elas se tornam possíveis embaixadoras da sua marca. Isso quer dizer que elas muito provavelmente vão sair compartilhando seus achados com amigos e nas mídias sociais. Isso faz com que mais pessoas falem sobre uma organização e quão genial ela é por usar Easter Eggs.

Motivo #2: Engajamento

A gamificação é uma tática eficaz para envolver consumidores, e é exatamente isso o que os Easter Eggs fazem. O conteúdo oculto promove naturalmente uma caça ao tesouro e aumenta os níveis de pesquisa, o que produz alegria e empolgação quando o consumidor encontra o que está procurando – exatamente como um jogo. A gamificação também tende a aumentar a frequência e o tempo que as pessoas passam interagindo com o conteúdo. E não precisa necessariamente ser um videogame complicado ou nada disso. É só parar e pensar no tempo que você gastava quando criança(?) olhando pra mesma página de revista procurando onde estava o Wally. Isso é engajamento com conteúdo impresso.

easter-eggs-waldo-de-adoralive

Motivo #3: Senso de Exclusividade

Vamos combinar: desde quando éramos moleque na escola a gente aprendeu que segredos são divertidos. A ideia de ter um grupo de amigos só seus, um código secreto e encontros do clubinho sempre gerou um senso de exclusividade e pertencimento que massagiava nosso ego. Funciona da mesma forma quando alguém acha Easter Eggs. O poder da exclusividade é algo que as marcas usam há décadas como uma maneira de estabelecer conexões significativas com os consumidores e compartilhar segredinhos escondidos cria esse mesmo efeito.

Motivo #4: Humaniza Marcas

Vivemos em um mundo onde a comunicação autêntica dura por um longo tempo na memória coletiva. Easter Eggs são uma maneira inesperada de demonstrar criatividade e senso de humor. Eles podem encantar um cliente e fazê-lo sentir uma vibe positiva em relação a marca e/ou produto. A Apple fez exatamente isso quando a Siri foi lançada pela primeira vez. Os usuários rapidamente descobriram suas respostas espirituosas para determinadas perguntas e não conseguiram parar de compartilhar o que descobriram, gerando ainda mais engajamento.

Em resumo, os Easter Eggs são um ótimo veículo para fazer os consumidores gastarem mais tempo com uma marca e falarem sobre ela – o que é exatamente o que os torna uma ferramenta de marketing inteligente. Essas conversas que surgem em torno da marca levam a conexões, e as conexões levam a emoções e lembranças positivas. Isso ajuda a consolidar a imagem da marca que ressoa com o público-alvo, gerando fidelidade. Esta é uma estratégia de inbound marketing eficaz com atraente valor a longo prazo.
Então na próxima vez que precisar criar uma campanha, considere brincar com sua criatividade – e com a atenção do público-alvo. Os resultados podem ser mais inacreditáveis que o coelhinho da páscoa!

Beijo na testa, feliz páscoa, descansa e vê se não engorda muito. 😉

Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Não bebo café nem sou designer, mas vim dar pitaco aqui assim mesmo. Prazer, Nayara! :) Redatora publicitária de formação e prática, me embrenhei no mundo das mídias sociais quando o Twitter ainda era tudo mato. Sou LDS, mineira, emigrante radicada na Califórnia (mas #prefirovilavelha) e casada com um doido aí que eu conheci no Tinder.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.