Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

Você está pronto para fracassar?

Por 5 de fevereiro de 2019Inspiração
Fracasso
Próximo Post
Post Anterior

Caminhamos para o fim do primeiro mês de 2019. Um novo ano, com novas metas, novos planejamentos e, querendo ou não, uma nova energia! Você provavelmente já se preparou para as glórias e para enfim, os humilhados serem exaltados, né nom? Mas me diz, você está pronto para fracassar em mais um ano? Pois você irá!

Pra começar:

Fracasso: falta de êxito; malogro; derrota.
– Ex. “o empreendimento foi um fracasso.”
– ou simplesmente, aquilo que podemos substituir por: “deu mer**”. heheh

Já reparou que todo ano, quando vem chegando a virada, a gente começa a fazer planos, projetos e criar expectativas para tudo o que vai dar muito certo e para todas as conquistas que virão.

A gente faz planejamento do que precisa mudar, como vai ser a nova rotina, o que a gente espera de bom e simplesmente IGNORA que as coisas:

  1. Não estão sob o nosso controle;
  2. Não acontecem como a gente quer;
  3. Se podem dar errado, vão dar errado;
  4. A gente vai cansar antes mesmo de ele começar e
  5. Nós vamos fracassar em vários aspectos.

Você vai terminar um relacionamento, você vai ser demitido, você vai ficar saturado de onde está, você vai olhar o que está fazendo e não achar que faz mais sentido.

E geralmente a nossa primeira reação é associar as quebras e rompimentos ao fracasso.

Tudo bem, isso é normal do ser humano, é que a gente cresce aprendendo que fracassar é algo ruim, que quando falhamos merecemos punição e que não alcançar algum objetivo nos faz esquecer de toda a trajetória e, do mais importante, do que o erro tem a nos ensinar.

Ah, mas isso tudo é muito cliché e demagogo, muito fácil falar e nada fácil executar, você pode estar pensando. De fato, é.

Eu não estou aqui para tentar te dizer que você deve ser o ser humano mais otimista da Terra, que  independente do que acontecer, deve abrir um sorriso e agradecer aos céus por isso (isso vai do modo de viver de cada um).

Muito menos quero que se crie um culto ao fracasso onde você acaba se acomodando e entendendo que ele é normal e, por isso, por achar que sempre vai fracassar, você se acomode no lugar onde está e, assim deixe tudo pra depois, inacabado ou sequer, iniciado (talvez esteja falando de mim, há algum tempo hahaha).

Sarah Lewis, autora de “O Poder do Fracasso”, explica por que evitamos essa palavra: fracasso é um conceito estático e, quando nos dispomos a abordá-lo, damos outros nomes aos acontecimentos, como aprendizado ou reinvenção.

“Medo de errar gera menor disposição a assumir riscos e isso não é necessariamente saudável”, explica Tatiana Iwai.

O que precisamos fazer então, é mudar a forma como pensamos, quando a pergunta: “você está pronto para fracassar?’ ecoar na sua cabeça, o que você precisa é começar a repensar no que esse conceito de fato significa.

Algumas empresas já criaram em sua cultura, a possibilidade de fracassar entre os funcionários. N’O Cirque du Soleil, o erro faz parte da filosofia e isso parece óbvio para mim, afinal de contas, como montar um espetáculo brilhante sem se permitir errar, cair e fracassar incontáveis vezes!?

Eu sei, eu sei, continua parecendo muito mais fácil de falar do que fazer. Mas preciso que você faça esse esforço, tente mudar a sua concepção sobre as coisas ao seu redor.

A palavra talvez seja coragem. Não acho que se deva ser inconsequente nas tomadas de decisão, ou que não deva pesar os lados da moeda antes de ir. Mas também não acho que se deva deixar de ir por medo de perder.

Mas e aí, o que eu devo fazer então?

Bom, eu aprendi na minha própria vivência que a gente só olha as coisas pelo lado errado, às vezes.

Eu fui a falência com algumas empresas que abri, eu não obtive sucesso em alguns planos, eu não realizei as viagens que queria, eu não obtive sucesso em meu casamento, eu não construí uma personalidade psicologicamente estável e isso me ocasionou graves problemas de saúde.

Mas, quando eu mudei a forma de pensar e enxergar as coisas (a terapia ajudou né amores ahahah) eu entendi que na realidade eu não fracassei em nenhuma dessas coisas, pelo contrário, elas me tornaram o que sou e me possibilitaram enxergar as coisas de um ponto de vista só meu.

Quando o entendimento do erro chegar e você ver que não está pronto para fracassar, é normal querer terceirizar a culpa, achar justificativas para a falha ou até mesmo negar o fato. Mas depois que tudo isso passar e você conseguir analisar melhor a situação, se faça algumas perguntas. Escreva num papel, com uma boa xícara de café, se precisar:

  • O que esse erro me ensinou?
  • Por que isso não deu certo?
  • Como posso fazer de novo, dessa vez com êxito?
  • Vale a pena tentar mais uma vez?
  • Eu sou o único responsável pelo erro?

Depois de responder essas questões e outras que você pode querer inserir na sua autoavaliação, tente lidar com a situação com leveza e humor.

Importante: a linha do que é fracasso é bamba, o que é fracasso pra você, pode não significar o mesmo para o outro, portanto, não julgue o seu coleguinha ao lado. Essa avaliação cabe apenas a si mesmo e, a não ser que seja um erro de equipe, faça ela individualmente.

Bom amigos e amigas, se eu puder deixar uma palavra para quando te perguntarem, “Você está pronto para fracassar”?, essa palavra é SIM! Tenham coragem de ir, afinal, não ter medo é só uma utopia!

Bejooos e um ótimo 2019!

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Co-fundadora dessa nave, publicitária com foco em marketing digital e em querer empreender, no mercado há 7 anos, brindo a vida e os momentos sempre que dá, com uma boa IPA, um bom vinho, comida boa, muitas leituras e a vontade que nunca morre de viajar por esse mundão de meu Deus!


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.