Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

Soft skills: quais são as suas?

Por 12 de novembro de 2019Cultura e Curiosidades
soft-skills-blog-design-com-cafe
Próximo Post
Post Anterior

Elas não são menos importantes que as hard skills. Essas habilidades caminham juntas, buscando o equilíbrio entre si. Uma é mais ‘racional’ e a outra mais ‘emocional’. Uma comprova e a outra se reinventa diante dos desafios. Nesse artigo, vamos conversar um pouco sobre as soft skills.

As nossas soft skills são as nossas habilidades comportamentais: tenho atitude, pró-atividade, senso de organização, sou observador, comunicativo, tenho espírito de liderança? Tenho pensamento criativo?

Tenho habilidades para administrar o tempo ou construir processos? Sou muito bom em raciocínio lógico? Dou a volta por cima numa boa diante das chatices e ignorâncias alheias?

Tenho espírito empreendedor? Gosto mesmo é de aprender fazendo? Sinto prazer em ouvir histórias que me ajudam a ampliar algumas percepções?

Viajar também é uma forma de conhecer outras realidades? Gosto de conhecer outras culturas como uma bela forma de aprender mais?

E mais: como se reconhecer nessas soft skills, se apropriando delas para ter resultados mais coerentes ao seu valores e objetivos?

Tecnologias a favor das habilidades

Na internet encontramos muitos testes legais que são capazes de fazer leituras incríveis sobre o nosso perfil.

soft-skills-infantil

Você já fez algum desses? Vale a pena se dedicar alguns minutos com o intuito de observar as suas forças e o que precisa melhorar para estar mais alinhado e consciente.

Esse aqui é bem conhecido e revela características bem interessantes:

Depois me conta se os resultados coincidiram com as suas características, mas acredito que você vá se surpreender! ; )

Já existem muitas pesquisas com inteligência artificial em desenvolvimento. Uma dessas tecnologias será capaz de desvendar a personalidade pelo jeito do nosso olhar.

Nada de currículo

Algumas empresas estão revendo a forma de captar talentos no mercado. No ano passado participei de um processo seletivo na Natura, que selecionou perfis empreendedores para o Programa Coragem.

Passei por algumas fases como testes de personalidade, habilidades cognitivas, compartilhei meu percurso em projetos e experiências de vida, mas em momento algum me pediram o currículo ou qualquer comprovação sobre a minha trajetória acadêmica.

soft-skills-viver-nao-cabe-no-lattes

Na etapa presencial foram observadas as nossas atitudes e formas de interagir com as pessoas nas atividades práticas.

O modelo da dinâmica foi bem semelhante ao utilizado pelo Startup Weekend – evento mundialmente conhecido que incentiva o empreendedorismo inovador.

Quantas Helenas pelo mundo?

Outro dia me deparei com um vídeo que mexeu muito comigo. É daqueles que você assiste dez vezes sem se cansar, compartilha com os amigos, envia nos grupos de Whatsapp e publica nas redes sociais.

É a história da Helena Schargel que aos 79 anos contou a sua experiência empreendedora numa palestra para o TedX.

Depois de aposentaria, decidiu-se empreender criando uma marca de lingerie 60+, com a intenção de incentivar as mulheres com mais de 60 anos a saírem da invisibilidade.

Quantas hard skills e soft skills a Da. Helena foi capaz de acumular ao longo da vida, para ser capaz de ser reconhecida como ativista da melhor idade, que incentiva a criatividade e o empreendedorismo numa época “fora do eixo” para a maioria das pessoas?

E o quanto vamos precisar nos reinventar já que a expectativa de vida tem só aumentado? A pirâmide etária do nosso país tem mudado muito nos últimos anos.

Vamos viver mais e com isso precisar descobrir novas formas de viver melhor, aproveitando as nossas habilidades por muito mais tempo ou até descobrir outras impensadas.

O retrato da nossa população nos anos 80 e nos próximo 30 anos é esse:

soft-skills-piramide-etaria-brasileira-em-1980
soft-skills-piramide-etaria-brasileira-em-2050

Quais serão as nossas habilidades para observar as oportunidades diante das transformações?

Quais são e serão os novos públicos e suas formas de consumir e pensar? O que precisaremos aprender na prática, considerando as nossas características tão particulares?

O que estamos dispostos a aprender e quais as novas soft skills vamos desenvolver? Sim, muitas delas ficam escondidinhas no fundo do armário, como disse Da. Helena.

Estamos vivendo o hoje, entendendo a importância de olhar para o horizonte, percebendo as transformações que acontecem na velocidade da luz.

Tem muita gente por aí confessando o desejo de viver o novo, que os ajude a ampliar as percepções e se conectar com os propósitos que são coisas da alma – às vezes ela grita a vida inteira sem ser ouvida.

Gosto muito daquela pergunta: Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez? 

soft-skills-the-last-time

E quando a gente sente “um trem por dentro”, indicando que é hora de viver novas experiências, tenhamos a coragem então, que também é uma habilidade que pode ser instigada por nós mesmos como parte do desafio de conhecer as nossas soft skills.

E aproveita para ler o meu artigo anterior sobre hard skills, para ter uma ideia mais completa sobre as habilidades.

Se você sente que há um mundaréu de habilidades a descobrir, você não está só!

Mas a parte mais interessante, leitor, é quando você tira as suas ideias do papel e do coração e se lança no palco da vida.

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Jornalista, mineira, atua na área de gestão de marketing, comunicação e projetos há quinze anos, com experiências nas áreas pública, privada e terceiro setor. É cofundadora da Azys Inovação, que orienta empreendedores e as empresas a viverem o empreendedorismo inovador na prática. Cria e produz eventos culturais na área de música erudita, teatro e publicações por pura paixão à arte.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.