Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

O que fazer quando o cliente não preenche o briefing

Por 10 de julho de 2019Design
homem triste no campo
Próximo Post
Post Anterior

O cliente não responde o briefing. E agora? Como lidar, o que falar, quais os argumentos usar pra mostrar a ele a importância dessa etapa no projeto?

Você está pronto pra começar um novo job: contrato assinado, foi realizado o pagamento da entrada (nunca comece sem uma entrada) e só falta o retorno do briefing que você mandou pro cliente preencher.

E nada, ele não vem. O cliente fala que “não tem tempo”, “isso é besteira”, “não precisa disso tudo” ou qualquer coisa do tipo.

Sabemos que um briefing é crucial para o bom desenvolvimento de qualquer projeto e, de forma bem rasa, esta etapa pode ser descrita como um momento de alinhamento de expectativas, quando o cliente fala pro criativo qual o resultado esperado com o projeto.

Este momento serve também para o criativo obter informações que vão lhe dar norte para achar soluções que atendam a necessidade do cliente.

Pra se ter uma ideia, em briefings bem estruturados de projetos de design de identidade visual é possível visualizarmos dados e informações sobre o negócio, público alvo, produtos e serviços, personalidade da marca, atributos visuais desejados e outros detalhes necessários ou perceptíveis para a criação do design.

Porque o cliente deveria preencher um briefing?

Você já deve ter lido isso em algum post meu aqui ou nas redes sociais, mas não posso cansar de repetir:

O design é feito para pessoas.

Portanto, o seu cliente precisa falar pra você quais serão as pessoas impactadas pelo projeto, como elas são, como serão impactadas, qual é o público alvo e quais são as emoções que o design deve despertar nas pessoas que tiverem contato com ele. São diversas outras questões que se relacionam a pessoas e ao negócio que, no fim das contas, quem vai desenvolver o projeto terá uma base muito forte pra entender como criar o design de forma a atingir da forma correta as pessoas para as quais ele foi criado.

pessoa abismada
Tô impactado!

É o cliente quem melhor conhece o seu próprio negócio, desejos e necessidades.

Dá pra fazer sem briefing?

Como diz um amado casal de amigos meus: “você é livre!”

Claro que dá pra fazer um projeto de design sem briefing, mas saiba que há uma enorme probabilidade de:

  • rolar a famosa refação, alteração, retrabalho. Pois o cliente não falou pra você o que ele quer de forma que te permita criar algo de forma consistente, estudado, analisado.
  • acontecer um desgaste com o cliente devido ao retrabalho e alterações. Ainda que as alterações aconteceram por uma falha do cliente, explicar isso pra ele gera uma dor de cabeça grande.
  • você “pagar a conta”, pois os problemas gerados pela ausência de um briefing vão estourar na sua mão. Problemas relacionados a dinheiro, indicação ou referências ruins ao seu nome, gestão de seu tempo e por muitas vezes problemas jurídicos.

Como explicar a importância do preenchimento do briefing ao cliente?

Demonstre pra ele, fale abertamente ao cliente e de maneira clara a importância do briefing dentro de seu processo criativo. Ao fazer isso, é muito provável que você consiga trazer o cliente pra perto do projeto de uma maneira muito positiva.

Essa aproximação, essa explanação sobre o seu processo criativo pode ser interpretada como uma postura de profissionalismo e isso vai aumentar a percepção de valor do cliente sobre o seu serviço.

Como incentivar o cliente a preencher o briefing?

Encare a relação cliente x designer como uma relação de parceria. E você, como bom parceiro, pode colocar-se numa posição de ajuda e de suporte. Assim, ofereça-se pra ajudar o cliente a preencher as informações do briefing caso ele tenha dificuldades para fazê-lo.

believe
Fé, foco e força!

Deixe claro para o cliente quais são as consequências negativas para o projeto se um briefing não for definido como base do trabalho. Dessa forma você coloca na mesa a responsabilidade compartilhada, quando todos os envolvidos respondem pelo sucesso do projeto, mas que cada um tem um papel a ser desempenhado.

Avise por escrito e verbalmente que o projeto pode ser pausado ou suspenso por falta de informações por parte do cliente. Eu dou esse “aviso” na minha proposta, pois está configurada pra servir como contrato de prestação de serviços.

Depois de tudo isso o cliente não preencheu. O que fazer?

Chama ele pra uma conversa, de repente o cliente pode estar com vergonha por não ter entendido o seu briefing. Isso acontece, lembre de sua posição de ajuda na parceria.

Se mesmo após essa conversa ele se recusar a entregar o briefing preenchido, você tem duas opções:

  1. Pausa o trabalho, envia um email e se resguarde de uma possível reclamação de que “o designer não quis continuar o serviço”.
  2. Continua o trabalho sem o briefing ou com o documento mal preenchido. Ao fazer isso você assume toda a dor de cabeça que o projeto pode lhe causar, pois estará pulando uma etapa fundamental para o bom desenvolvimento do trabalho.

E aí, fez sentido? Se fez, lembre de compartilhar esse post com uma pessoa criativa!

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Designer de marcas especializado em Identidades Visuais e Logotipos. Foi empreendedor na área de e-commerce, vive sob a Graça todo dia, é pai babão, esposo apaixonado e fotógrafo de mentirinha.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.