Publicidade

Naming: o que é

Naming: O que é e como usar nos seus projetos

Compartilhe

O elemento de uma marca que mais fala ao público é o nome dela, e este é definido através do processo de naming.

Saber como realizar esse processo é fundamental para construir nomes de marcas capazes de se prender na cabeça e no coração do público.

Com certeza se falarmos a palavra “esponja de aço” você vai lembrar do Bombril. certo?

Quando isso acontece é porque o nome da marca é fácil de lembrar, escrever, pronunciar e principalmente por ser único. A partir disso a empresa construiu sua identidade visual, a comunicação e conquistou o público.

Você também pode fazer isso com as marcas que cria e a seguir você encontrará informações que vão te ajudar a entender e construir um processo de naming eficiente.

O que é naming

Naming é um processo utilizado para construir o elemento mais importante de uma marca, o seu nome. Ele não se restringe apenas ao nome de marca, pode ser também o nome de um produto ou até mesmo o nome de um serviço.

É esse nome que ficará marcado na cabeça do usuário, que ele vai utilizar para indicar a marca, produto ou serviço para os amigos.

Um naming de qualidade leva em conta: nicho, público-alvo, persona, objetivo, valores e linguagem.

Qual a importância do naming para sua marca

Através do naming adequado é possível deixar claro para o público os diferenciais da marca, sua originalidade e o que ela faz.

É ele que ficará na boca do público e que permitirá a marca ser identificada. O naming combinado com a identidade visual dão poderes à marca.

Naming é diferente de identidade visual

Ainda existem pessoas que confundem naming com identidade visual.

A identidade visual está ligada a elementos que compõem a apresentação visual da marca, do produto ou do serviço, como: logo, paleta de cores, tipografia, patterns entre outros.

Ponto de partida do processo de definição do nome da marca, do produto ou de serviço, ele possibilitará a criação da identidade visual, uma vez que todo o universo da marca já terá seus contornos.

Em uma sequência lógica, primeiro se executa o processo de naming e depois a criação da identidade visual.

Tipos de naming e exemplos

Construir o nome de uma marca, produto ou serviço exige criatividade e pode parecer complexo, mas na verdade ele pode ser mais simples do que se pensa.

Marcas possuem nomes únicos, ou você já viu duas marcas chamadas “Bombril”?

Para te ajudar nesse processo, veja a seguir os principais tipos de naming.

Descritivo

Fala sobre quem é a empresa, produto ou serviço ou que fazem.

Exemplo: Banco do Brasil

Experiência

Fala mais sobre o que a marca proporciona em relação a emoções e expectativas.

Exemplo: Amazônia (marca de roupas)

Inventados

São únicos, com grande potencial de se prenderem na cabeça do público ao longo do tempo um dos tipos que mais dá liberdade criativa para os envolvidos no processo de criação.

Exemplo: Häagen-Dazs

Toponímicos

Os nomes desse tipo dão ênfase ao local de origem da marca.

Exemplo: Folha de São Paulo

Patronímicos

Marcas que usam esse tipo de naming fazem uma ligação direta com nome de pessoas.

Exemplo: Ferrari

Composto

São nomes formados pela junção de 2 palavras ou mais.

Exemplo: Gatorade (Gator Aid)

Abreviado

Os nomes criados a partir desse tipo usam a abreviação de um ou mais termos.

Exemplo: Intel (Inteligência)

Sugestivos

São os nomes capazes de produzir lembranças imediatas na mente do público.

Exemplo: Antártica

Siglas

Similar ao tipo abreviado, namings criados a partir desse tipo usam as siglas a partir de uma ou mais palavras.

Exemplo: SBT (Sistema Brasileiro de Televisão)

Naming: como fazer

Naming: como fazer

O processo de naming é composto de diversas etapas, que podem variar de acordo com o profissional ou empresa envolvida no processo.

Duas etapas fundamentais nesse processo são o briefing com o cliente e a pesquisa. O briefing vai trazer clareza sobre o universo da marca a ser criada além de ajudar a entender o cliente. A pesquisa vai te ajudar a construir informações sólidas para o processo. permitindo que a marca seja única.

Naming: quanto custa

O investimento para a execução de um projeto de naming pode variar de acordo com o profissional ou empresa envolvido, mas segundo a tabela 2021/2022 da ADEGRAF, o investimento para criação de naming pode ir de R$ 3.800,00 a R$ 18.200,00.

Principais elementos a considerar nos seus projetos

O nome de uma marca, produto ou serviço tem como um de seus objetivos, gerar vantagem competitiva para a empresa tanto no mercado tradicional quanto nas redes sociais.

E para que isso seja possível você deve considerar durante o processo de naming, os elementos apresentados a seguir:

Poder de Impacto

O nome precisa causar um impacto no público, deixar marcas positivas para que ele possa se lembrar. Evite nomes parecidos com o de marcas, produtos ou serviços existentes, assim você mantém a originalidade e evitar a confusão.

Simplicidade

Quanto mais fácil de escrever e pronunciar for o nome criado, melhor. Um estudo aprofundado sobre o público-alvo, considerando como eles pensam, pode ajudar muito a chegar em um nome simples e ao mesmo tempo impactante. Essa simplicidade vai tornar a memorização mais fácil por parte do público.

Sonoridade

O naming não é apenas um texto, ele faz parte da voz da marca e sua sonoridade tem grande importância. Considerando que a audição é capaz de aumentar a confiança na marca, limitar erros e gerar sentimentos, o naming criado deve apresentar uma sonoridade alinhada com os objetivos e valores da marca.

Singularidade

Buscar a singularidade é fundamental no processo de criação de naming. Se você criar um naming onde não consegue registrar o nome de domínio do site e criar os perfis em rede social, esse naming perde um pouco de seu poder.

Inovação

Procure inovar na hora de criar o naming. Saia do tradicional, busque alternativas que possam gerar um destaque e apresentar um diferencial para a marca.

Veja a seguir algumas marcas que consideraram cada ponto apresentado acima e conquistaram o público. Elas possuem nomes tão eficientes que nem será necessário explicar o que cada uma faz para que você se lembre dos produtos e serviços que elas entregam.

  • Band-Aid
  • Bombril
  • Cotonetes
  • Durex
  • Leite Moça
  • Maizena
  • Miojo
  • Ray-ban
  • Xerox

Perguntas a fazer durante o processo

Para te ajudar a conduzir o processo de naming e chegar a um resultado satisfatório, veja algumas perguntas que você pode fazer para avaliar o resultado.

  • É fácil de ser pronunciado e escrito?
  • Causa impacto e desperta a curiosidade no consumidor?
  • Representa o propósito da marca? Tem expressão?
  • É único?
  • É agradável?
  • Pode ser rastreado no ambiente digital?
  • Pode ser usado em qualquer lugar do mundo?

Quando você conseguir respostas positivas para todas essas perguntas é sinal de que o seu processo está no caminho certo.

A combinação de um bom briefing e dessas perguntas é a ferramenta de naming mais poderosa que você pode ter em mãos.

Não execute o processo de naming de qualquer jeito, ele é a porta de entrada para a interação do público com a marca, produto ou serviço.

Para finalizar, um lembrete importante:

Sempre que finalizar o processo de naming é fundamental fazer o registro da marca no INPI, assim você estará protegendo a empresa de plágio e outras questões jurídicas que possam ocorrer envolvendo o nome da empresa.

Compartilhe

Redação DCC

Redação DCC

Blog sobre design, criatividade, comunicação e empreendedorismo..

Deixe seu Comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Anúncio

escolhas do editor

MAIS LIDAS

MAIS RECENTES

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x