Blog sobre design, criatividade e comunicação :)

Como contribuir para o posicionamento orgânico do seu site

Por 28 de agosto de 2018Dicas e Tutoriais
posicionamento organico ta ligado
Próximo Post
Post Anterior

Contribuir para o posicionamento orgânico do seu site, seja ele pessoal ou de sua empresa, é o sonho de consumo de todo mundo. Mas, como fazer isso?

Este é um tema diferente para mim. Falar sobre posicionamento orgânico não é algo comum. Não no meu mundo. Estava eu cá, com meus próprios botões, pensando em escrever algo diferente do meu mundo que é ilustração e design. Uma coisa extremamente bacana em escrever artigos fora do meu mundo é a oportunidade de sair fora da caixa, da curva e… da zona de conforto. Escrever sobre algo que ainda não sabemos nos faz pesquisar, entender, compartilhar com pessoas do meio e no fim, ter mais um conhecimento sobre algo até outrora, desconhecido.

O advento da internet está cada vez mais entrando, seja de uma forma sombria ou inevitável força da evolução humana (isso depende do seu ponto de vista, ok?!), entrando em nossas vidas.

A década de 90 serviu para introduzir a mesma em nossas vidas de uma forma tão avassaladora que hoje é impossível pensar em uma rotina diária sem ao menos dar uma espiadela na internet. Tudo é feito para ela e daqui a pouquinho meus amigos, por ela.

Existe hoje, uma centena de milhares de websites por aí. Cada um fala sobre um tema, milhares sobre a mesma coisa e cada um deles com sua característica particular. Todo buscam um diferencial que está cada dia mais difícil de encontrar ou mesmo de posicionar.

Me diga, você já ouviu a frase: Hoje em dia tem site para tudo! Isso é uma afirmativa. Fato!

Com esta imensa quantidade, como estar a frente de tantos outros sites em uma pesquisa sobre um tema contido dentro da sua empresa na internet?

Bom, para começar precisamos entender o que é uma busca orgânica e, posteriormente, posicionamento orgânico.

A busca orgânica, meu nobre leitor, nada mais é do que uma maneira de busca natural aos resultados, ou seja, você utiliza um site de busca, mas não paga por esta busca.

Ex: Você quer saber sobre informações pertinentes ao mercado criativo. Abre seu laptop ou PC, entra no Google e procura por Blog Design com Café, daí PÁ! Achou o que procurava! Isso é uma busca orgânica. Mas temos a situação contrária disso que são os links patrocinados que te levam a um site que, no momento, você não procurava.

Dependendo do seu ramo de atividade, é de suma importância que esta busca tenha uma quantidade substancial. Imagine que você lance uma página de camisetas. Ou seja, sua empresa funciona essencialmente com a internet, salvo a logística física e estoque em suas partes físicas, já que o sistema de controle é online também.

Assim como uma loja física precisa estar bem localizada num ponto de fácil acesso, ter estacionamento, ter uma bela vitrine com suas chamativas promoções, na internet não é diferente. Você também precisa ter sua empresa com uma visualização privilegiada. Sua loja virtual precisa ter atrativos que faça o cliente encontrá-la. Para isso selecionamos alguns pontos mínimos e essenciais que você, ou seu administrador de site, precisa sempre levar em consideração. Look at me, baby:

Search Engine Optimization, também conhecido como SEO

Temos diversos buscadores de informações na internet. O nome que damos a estes buscadores é SERP, Search Engine Results Page. O principal buscador, obviamente, é o Google.

Dentro dos loucos algoritmos do Google existem centenas de atualizações que acontecem para o aprimoramento das buscas. Ou seja, quanto mais se procura por determinada informação, a inteligência virtual do sistema vai se aprimorando automaticamente. O SEO identifica as palavras chaves da busca, somada a localização e perfil do usuário já definido e identificado pelos algoritmos.

Tudo o que você for inserir em sua página, pense em palavras chaves de busca como se você fosse um usuário. Por exemplo:

Ao invés de buscar por: deliciosa batata gratinada localizada próximo ao Centro.

É melhor buscar por: batata gratinada centro. Simples assim! Fazendo desta forma, o posicionamento orgânico do seu site já está a alguns passos do sucesso.

Seu conteúdo “precisa” ter relevância

Ah… como tem bobagens por aí na web. Eita mundinho! Ops, voltemos a seriedade.

Bacana, você tomou a decisão de colocar sua empresa, seu negócio ou seu sonho na internet. Mas, pensemos um pouco. Por que o usuário vai buscar por seu site?

Seu site precisa ter um conteúdo interessante e relevante. Ah, legal também se o conteúdo for original. O Google considera os melhores conteúdos em sua busca. Ele deve ser montado de forma planejada e inteligente, com uma linguagem de fácil entendimento por parte do seu usuário. Com isso, seu site vai ao topo das pesquisas.

Segundo pesquisas, o usuário considera que os primeiros resultados apontados pelo Google são os mais confiáveis e seguros.

Link Building. Repita comigo, línqui bildin

Você leu acima que trabalhar com SEO não é difícil, porém não é simples. É preciso traçar uma estratégia e um planejamento para que seja bem executado. É o que eu sempre costumo dizer: é simples, mas não é simplório.

Falando de uma maneira mais didática, o Link Building é uma forma de trabalhar links do seu e de outros sites de forma criativa e analítica.

O Link Building é uma das mais importantes estratégias de SEO. Segundo informações, esta técnica representa mais de 40% dos resultados. Fazendo o trabalho de forma estratégica, a técnica de Link Building vai espalhar o link do seu site por toda a web, de forma direcionada ao seu público alvo. Quanto mais o algoritmo do Google ler o link do seu site, mais ele vai validar a importância do seu trabalho, o que vai gerar mais posições orgânicas.

Planejar, planejar, planejar e executar

O que não falta é a história do sobrinho que sabe um pouco de Facebook e Instagram e o dono da empresa coloca pra cuidar de suas plataformas digitais. Ah, amargo engano.

O planejamento correto das técnicas de SEO podem contribuir demais para o posicionamento e, posterior, crescimento do seu site. Entendendo como funciona, você em mãos todas as métricas para este planejamento. Tenho por exemplo clientes que não quer vender, mas quer sua marca com ótima visualização por determinado público.

Mais do que simplesmente postar algo, é importante saber se aquele tipo de postagem trará resultado.

Não tenha pressa, tenha planejamento. Assim, você não dará o famoso tiro no pé e muito menos queimará seu suado investimento. E mais importante ainda do que planejar, é executar. De nada adianta uma boa ideia se a mesma não sai do papel. Definir a data de execução, tempo de maturação, e data de avaliação da ideia também faz parte de um bom planejamento.

Seja qual for o seu ramo de atividade, ou do seu cliente, no momento de elaborar o briefing, pense sempre em forma atrativas e criativas de chamar o seu cliente para visitar a página que precisa divulgar. E, se isso acontecer de forma orgânica, ponto para você!

Conte-nos alguma estratégia que você usou para fazer seus usuários retornarem à sua página.

Próximo Post
Post Anterior
Gostou? Então nos ajude compartilhando :)

Cofundador do blog, é publicitário, radialista e ilustrador. Atua na área de comunicação há 19 anos. Além de trabalhos em agências de publicidade, também atuou em marketing político nas maiores campanhas do ES. Tem trabalhos dentro e fora do Estado, inclusive, Austrália, EUA e Canadá. É um eterno amante de boa música, café e um bom bate papo.


E aí, o que achou? Deixe seu comentário.