Publicidade

Influenciador Digital: O que você precisa saber antes de entrar nesse mercado

Influenciador Digital: O que você precisa saber antes de virar um

Compartilhe

Ser um influenciador digital não é apenas fazer merchan para marcas, é construir uma comunidade que confia no que você diz e o vê como referência.

O influenciador digital é a figura mais presente e influente na internet hoje em dia, principalmente nas redes sociais. E as empresas e marcas estão aproveitando essa nova profissão para divulgar produtos e serviços, gerando lucro para elas e receita elevada para os influenciadores.

O que é um influenciador digital

Um influenciador digital, ou digital influencer, é qualquer pessoa confiável, que tem algum poder de persuasão sobre o público em seus canais digitais. Ela pode ter muitos seguidores, um alto nível de engajamento ou os dois juntos.

O mais relevante é que quando ela fala, o publico ouve, segue as recomendações e compra, o que é muito importante para as marcas que usam influenciadores digitais.

O que faz um influenciador digital

O influenciador digital cria conteúdo em seus canais digitais falando sobre um determinado nicho ou estilo de vida. Dá ao público acesso aos seus bastidores e compartilha opiniões e informações que o público possa se interessar.

Comercialmente falando, um influenciador é o responsável por fazer com que uma marca, produto ou serviço chegue a um público que a marca sozinha não teria condição de atingir. E isso é feito através de conteúdos direcionados, como artigos em blog e compartilhados em redes sociais, fotos e vídeos usando o produto ou serviço, enfim, conteúdos que mostrem a conexão do influenciador com a marca e a confiança que ele deposita nela.

A diferença entre influenciador digital criador de conteúdo e life caster

Os influenciadores digitais vivem da criação de conteúdo, se pararem de fazer isso, deixam de ser influenciadores. E esses conteúdos dividem os influenciadores em 2 grupos: criadores de conteúdo e life casters.

Criadores de conteúdo são aqueles que criam, do nada, blogs, vlogs e fotos para as redes sociais. Nesses conteúdos eles compartilham informações, dão dicas e ensinam algo ao público, que os segue porque gosta de aprender com eles.

Os life casters são aqueles influenciadores que estão curtindo a vida e postando fotos e vídeos desses momentos, e as pessoas os seguem porque gostam de ver os seus feeds.

As marcas vão considerar o tipo de conteúdo na hora de escolher o influenciador que a ajudará nas campanhas de marketing, por isso é importante saber onde você se encaixa, tanto em relação ao conteúdo quanto ao tipo de influenciador que você é ou almeja se tornar.

Influenciadora Digital ao estilo criadora de conteúdo
Imagem: Freepik

Os 10 tipos de influenciadores digitais

Os influenciadores digitais não são separados apenas entre criadores de conteúdo ou life casters. Podemos organizá-los em vários tipos, como os 10 que listamos a seguir.

Blogueiro

Aquele que possui um blog com atualizações regulares e promove os posts do blog nas redes sociais.

Vloger

Aquele que tem um canal no YouTube ou outra plataforma de vídeo, onde posta seu conteúdo e que os promove nas redes sociais.

Expert

Especialista em determinada área, como empreendedorismo, fitness, finanças, design entre outras. Pode ser também um blogueiro ou vlogger com credenciais e qualificações para dar respaldo ao que diz nos conteúdos.

Animais, bebês, objetos e memes

Contas desse tipo em redes sociais atraem milhões de seguidores e tem potencial para criar conteúdo interessante sem saber acessar a internet ou usar um smartphone.

Talento Especial

Uma pessoa que possui um talento especial para cantar, cozinhar, dançar ou qualquer outra habilidade com nível elevado. Ao compartilhar o que faz, atrai os seguidores por estar em alta e eles também querem estar.

Empreendedor

Pessoa que abriu um negócio ou presta serviço, dando aos seguidores informações sobre os bastidores. O público que ele alcança torce para que tudo dê certo e o segue para ficar por dentro do lançamento de produtos e das novidades que compartilha.

Vida perfeita

Aquela pessoa que só posta as coisas boas da vida, dando aos seus seguidores uma dose diária de motivação e bons pensamentos.

Celebridade

Pessoa de destaque e com reconhecimento nacional ou internacional nas mais diversas áreas do mercado, que as pessoas seguem porque gostam.

Notável

Geralmente é um empresário, político ou ativista que as pessoas seguem para verem de camarote os eventos que frequentam e de alguma forma participarem da sua vida revolucionária.

Pessoas reais

Todas as pessoas que não se encaixam em nenhuma das categorias listadas acima, mas fazem postagens nas redes sociais porque é o que as pessoas estão fazendo atualmente.

Influenciadora digital ao estilo life caster
Imagem: Freepik

4 motivos que levam as pessoas a se tornarem influenciadoras digitais

O Brasil possui mais de 12 milhões de influenciadores digitais, cada um se encaixando em um tipo de influência e motivado por um objetivo.

A seguir você verá 4 dos muitos motivos que levam as pessoas a se tornarem influenciadoras digitais. E se você conhecer mais algum, compartilhe com a gente nos comentários.

1. Agregar valor à carreira

Seja você um expert, um talento especial ou um notável, quanto mais seguidores tiver maior será o valor do seu trabalho na vida real.

Um exemplo disso são atores, comediantes e modelos. Eles passam boa parte do seu tempo trabalhando nas habilidades e fechando apresentações, mas enquanto isso quem os contrata quer mesmo é saber o número de seguidores que eles possuem nas redes sociais. Para as marcas, quanto mais fácil, barata e rápida for a promoção de produtos e serviços, melhor.

É comum o mercado valorizar mais o número de seguidores que o talento, mas a verdade é que, as empresas e marcas que contratam influenciadores digitais querem mesmo é maximizar o lucro.

Então criar conteúdo que atraia seguidores, seja qual for o seu nicho, vai ajudar a agregar cada vez mais valor à sua carreira.

2. Promover um negócio

Você pode ter o negócio mais inovador do mundo, mas se ninguém ficar sabendo dele, ele não valerá nada. Então você precisa ser o influenciador digital do seu próprio negócio.

Ao estabelecer uma presença online, apresentando o negócio e dando ao público um pouco dos bastidores, as chances de atrair mais público e transformá-lo em cliente é grande.

Com o passar do tempo, sua presença começa a se tornar marcante, as pessoas passam a te ver como referência e o seu negócio começa a crescer.

3. Para ganhar mais

Enquanto para uns criar conteúdo é um hobby, para outros é um projeto paralelo com o objetivo de aumentar a renda. Quando não estão no trabalho principal, o que fazem é criar conteúdo e postar nas redes sociais.

Geralmente essas pessoas começam criando conteúdo sobre um determinado nicho, geralmente algo que possuem mais familiaridade, como por exemplo, beleza ou moda. Com o passar do tempo, e o aumento do público, começam a receber convites de marcas para fazer postagens de produtos e a receita aumenta.

Quando isso começa a acontecer, a maioria dos influenciadores digitais diversifica a criação de conteúdo para aumentar as oportunidades de fazerem publieditoriais para as marcas e começam a falar mais sobre estilo de vida. Alguns são fieis ao propósito e se mantém no nicho que começaram, produzindo um conteúdo mais segmentado.

4. Para largar o emprego

Muitos influenciadores digitais começam com um objetivo claro: monetizar o perfil nas redes sociais para que não precisem mais de um emprego formal.

Não é uma tarefa fácil, mas é possível. Serão noites em claro, fins de semana trabalhando sem descanso ou garantia de retorno. Mas se houver dedicação, seriedade, planejamento e estratégia é possível.

Você já percebeu a diversidade que existe no mercado de influenciadores digitais? Cada um falando de um nicho específico, publicando um formato diferente de conteúdo e todos conquistando o seu espaço?

Todos esses influenciadores nem sempre foram influenciadores. Começaram como criadores de conteúdo ou life casters, compartilhando conteúdo sobre o que gostavam. O que os transformou em influenciadores foi a seriedade com que encararam o desafio de criar conteúdo e alcançar o público na internet.

Qualquer pessoa pode se tornar uma influenciadora digital. Não é preciso ter 10 mil ou 1 milhão de seguidores para influenciar as pessoas.

Se você tiver 500 seguidores e eles confiarem em você, compartilharem seus conteúdos, interagirem e quando você indicar algum produto ou serviço eles comprarem, você já pode se considerar um influenciador.

Gostou desse artigo? Então compartilhe com seus amigos e se tiver dúvidas ou quiser compartilhar experiências, deixe nos comentários.

Compartilhe

Redação DCC

Redação DCC

Blog sobre design, criatividade, comunicação e empreendedorismo..

Deixe seu Comentário!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Publicidade

escolhas do editor

MAIS LIDAS

MAIS RECENTES

ARTIGOS RELACIONADOS

0
Would love your thoughts, please comment.x